Personalize Suas Preferência!

Escolhe a cidade que você deseja como página padrão do site. Você pode mudar a qualquer momento suas preferência.

buscar
 
  • Região:Cianorte Noroeste     17-07-2018

Doses da tríplice viral são aplicadas nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs)

            Os cianortenses que não se vacinaram contra o sarampo durante a infância devem procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de sua residência para se imunizar. A Secretaria Municipal de Saúde busca, com a administração das doses, evitar que os moradores sejam contagiados pela doença que apresenta surto nos estados do Amazonas e Roraima e casos isolados no Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso e Rondônia.

            Embora o Brasil tenha sido declarado livre do sarampo em 2016 pela Organização Mundial de Saúde (OMS), o vírus continua em circulação no mundo e, por isso, a contaminação ainda acontece. “Devemos ficar em alerta por conta do constante trânsito de pessoas. A doença é muito contagiosa, com transmissão similar a da gripe, que acontece através das vias respiratórias (fala, tosse, espirro)”, ressalta a chefe da Divisão de Prevenção em Saúde, Heloisa Dantas.

            A secretária municipal de Saúde, Michelly Polyana Viguiatto Pricinoto, explica que a vacina integra o esquema vacinal das crianças do município, sendo que uma dose é aplicada aos 12 meses de vida e a outra quando ela atinge um ano e três meses, chamada de reforço imunológico. “Sendo assim, quem ainda não recebeu as duas doses deve buscar o serviço o quanto antes, já que esta é a única forma de prevenção”, alerta.

Para os menores de 29 anos não vacinados a recomendação é a administração de duas doses da vacina. Já quem tiver entre 30 e 49 anos, toma uma dose. Pessoas com 50 anos ou mais que não possuem registro vacinal que quiserem se imunizar ou forem viajar para área de risco, devem receber uma dose. Os profissionais de saúde devem tomar duas doses.

A contraindicação é apenas para gestantes, pessoas com baixa imunidade por doenças congênitas ou adquiridas, crianças abaixo de seis meses de idade e pessoas com alergia comprovada a ovo. Cianorte não apresenta nenhum caso da doença registrado atualmente.

 

Com informações da Agência Estadual de Notícias


Compartilhe com os amigos!

Deixe seu comentário

Site comptivel com despositivos mveis, feito com design responsivo desenvolvimento marrura.com wquero.com

devices_responsivo