Personalize Suas Preferência!

Escolhe a cidade que você deseja como página padrão do site. Você pode mudar a qualquer momento suas preferência.

buscar
 

  • Região:Cianorte Noroeste     08-11-2018

Os três profissionais de Maringá e Cianorte foram indicados para o Prêmio Destaque Profissional, que será entregue em Foz do Iguaçu nesta semana, no 44º EPEC

Vinte e quatro profissionais dos mais de 90 mil habilitados do Conselho de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR) serão homenageados em Foz do Iguaçu nessa quinta (8) e sexta-feira (9), durante o  44º EPEC – Encontro Paranaense de Entidades de Classe. Cada Regional do Crea-PR fez indicações para o Prêmio Destaque Profissional. Na Regional Maringá foram oito e serão três premiados, sendo dois da cidade e um de Cianorte. Na categoria “Profissional Destaque” a premiação será para o engenheiro civil Nelson Magron Júnior, atual secretário de Desenvolvimento Urbano de Cianorte. O engenheiro agrônomo José Antônio Borghi, da Associação Maringaense de Engenheiros Agrônomos, foi o indicado para a categoria “Carreira Destaque”. Já na categoria “Educador Destaque” o homenageado será o geógrafo Eduardo de Souza de Morais, professor da Universidade Estadual de Maringá.

Pela excelência dos serviços prestados na iniciativa pública e privada, o engenheiro civil Nelson Magron Júnior será homenageado deste ano com o Prêmio Destaque Profissional. Formando em 1999 pela Universidade Estadual de Maringá, o engenheiro civil se mostrou muito grato e surpreso pelo reconhecimento. Ele assumiu a secretaria de Desenvolvimento Urbano da prefeitura de Cianorte em 2007 e passou por várias gestões, sempre valorizando os profissionais da área. “Quando entrei era eu e uma arquiteta e agora somos mais de 15 profissionais, entre arquitetos, engenheiros e agrônomos. E a gestão de duas secretarias são feitas por engenheiros”, ressalta. O engenheiro afirma que a presença desses profissionais é extremamente importante no setor público, como no saneamento básico, urbanismo, mobilidade urbana e obras. E complementa: “o reconhecimento é mais um motivo para continuar trabalhando, empenhado para fazer uma sociedade melhor por meio de orientações junto as inspetorias e regionais do Crea”.

O geógrafo Eduardo de Souza de Morais, professor da Universidade Estadual de Maringá, também é grato aos profissionais que o indicaram para homenagem. Morais é mestre pela UEM e doutor pela Unesp com período de estágio na Universidade de Liverpool, UK. Ele desenvolve pesquisa sobre a dinâmica dos rios e a formação das paisagens fluviais. E além de docente, já trabalhou com consultorias de planejamento urbano e planejamento ambiental. No departamento de Geografia está há dois anos. Para o professor, os conhecimentos científicos somados aos técnicos ajudam na sala de aula. “Eu estou muito feliz com o Prêmio, é um grande ganho para a geografia, estudantes e geógrafos que desempenham um papel fundamental em entender a sociedade e os aspectos físicos e naturais em busca do desenvolvimento sustentável e equilibrado do território”.

Há 35 anos na profissão, o maringaense José Antônio Borghi confessa a paixão que tem pela engenharia agronômica. “Desde criança eu tive o sonho de ser agrônomo e sou feliz porque consegui realizar quando adulto”. Na Associação Maringaense de Engenheiros Agrônomos, ele entrou assim que se formou e atua de forma ativa, ajudando a entidade a enfrentar os desafios da área. Na cidade, Borghi é agropecuarista, produtor de várias culturas e presidente do Sindicato Rural de Maringá desde 2003. “Eu me sinto honrado e agradecido pelo reconhecimento, mesmo acreditando que existe na cidade outros profissionais tão merecedores do Prêmio como eu”, destaca. Ele reforça que é muito importante que cada profissional esteja sempre engajado na sua categoria.

O DRI – Departamento de Relações Institucionais do Crea é o organizador do 44º EPEC. O assessor técnico Mário Guelbert Filho diz que pelo menos 80 entidades de classe serão representadas no evento. Ele diz que no evento, além do reconhecimento dos profissionais que se destacaram durante o ano, o objetivo será o aprimoramento profissional. A programação inclui várias atividades, como palestras.

Prêmio
O Prêmio Destaque Profissional é uma iniciativa do Colégio de Entidades de Classe, Colégio de Instituições de Ensino e do Colégio de Inspetores, que conta com o apoio do Crea-PR. A premiação é uma forma de valorizar os profissionais que atuam em cada região do Estado. As indicações foram feitas pelas regionais Maringá, Londrina, Apucarana, Curitiba, Guarapuava, Pato Branco, Cascavel e Ponta Grossa. Os indicados a premiação foram eleitos por mais de 600 profissionais de entidades de classe do Estado. No evento também acontece a cerimônia de encerramento do 11º Prêmio Crea de Qualidade nas Organizações Profissionais e o 27º Fórum de Inspetores.

EPEC

A homenagem de premiação aos profissionais laureados com o Prêmio Destaque Profissional 2018 será feita durante o 44º EPEC, no Recanto das Cataratas, em Foz do Iguaçu. São esperados cerca de 500 participantes para o evento, entre dirigentes e representantes de entidades de classe, conselheiros e inspetores regionais do Crea e lideranças nacionais das engenharias, agronomia e geociências. O tema desta edição é “Inovação e Gestão nas Entidades de Classe”. 

 

Crea-PR

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR), criado no ano de 1934, é uma autarquia responsável pela regulamentação e fiscalização dos profissionais e empresas das áreas das engenharias, agronomias e geociências. Além de regulamentar e fiscalizar, o Crea-PR também promove ações de atualização profissional, primando sempre pela qualidade na prestação dos serviços prestados.


Compartilhe com os amigos!

Deixe seu comentário