Personalize Suas Preferência!

Escolhe a cidade que você deseja como página padrão do site. Você pode mudar a qualquer momento suas preferência.

buscar
 

  • Região:Cianorte Cianorte     25-02-2017

 

Ação de cunho preventivo está sendo realizada em diversas repartições públicas do município

 

            O expediente da última sexta-feira (24) começou de maneira diferente nas sedes da Polícia Ambiental e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA), ambas localizadas na Avenida Piauí, no entorno do Parque Cinturão Verde. Isto porque, dando continuidade ao trabalho de prevenção ao Aedes aegypti em repartições públicas, o Programa Municipal de Combate a Dengue realizou uma mobilização com os trabalhadores dos dois órgãos.

 

            A ação teve início com uma breve explicação sobre os cuidados para a eliminação dos possíveis criadouros do mosquito e, sem seguida, os Agentes de Combate às Endemias percorreram as dependências das duas entidades, bem como o Bosque da Amizade e demais proximidades, fazendo a fiscalização e prestando orientações. Além disso, também foi realizado o plantio de crotalária, planta que atrai o predador do Aedes aegypti; e de orquídeas para preencher os ocos nos troncos das árvores.

 

            “No período quente e chuvoso, pelo qual estamos passando, o combate aos possíveis criadouros do mosquito deve ser constante e rigoroso. Estamos bastante preocupados com o número de focos que temos achado em Cianorte. Foram mais de 100 em apenas cinco dias. Basta um recipiente do tamanho da tampinha de uma garrafa PET para que o Aedes aegypti se desenvolva. Por isso, orientamos atenção redobrada aos locais propícios, como bebedouros de animais, vasos de plantas, lajes, calhas, toldos, lonas, e acondicionamento do lixo”, destacou a supervisora do Programa, Vera Lucia Fusisawa.

 

            Os trabalhos foram acompanhados pelo comandante da Polícia Ambiental, 2º Sargento Fanti, e pela chefe da Divisão de Educação Ambiental da SEMMA, Cristiane Marchini Roco. “Intervenções como esta são de grande valia para chamar a atenção das pessoas para o cuidado não só em seus lares, mas também nos locais de trabalho. Se cada um fizer a sua parte, a cidade fica livre do transmissor da dengue, zika e chikungunya”, concluiu Cristiane.

 


Compartilhe com os amigos!

Deixe seu comentário