Personalize Suas Preferência!

Escolhe a cidade que você deseja como página padrão do site. Você pode mudar a qualquer momento suas preferência.

buscar
 

  • Região:Cianorte Noroeste     09-05-2017

Município ocupa a 38ª posição entre os 348 que têm entre 50 e 100 mil habitantes

 

A Capital do Vestuário, mais uma vez, é destaque nacional quando o assunto é qualidade de vida. Desta vez, o reconhecimento é com relação à terceira idade. Em publicação recente, a Revista Exame divulgou o ranking das melhores pequenas cidades do país para envelhecer, elencadas pelo Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade (IDL). De acordo com o periódico, “das 348 cidades brasileiras que têm entre 50 mil e 100 mil habitantes, 40 se destacam por oferecer boas condições de vida para as pessoas com mais de 60 anos”. Cianorte ocupa 38ª posição e, quando se trata do cenário paranaense, o município apresenta-se ainda mais promissor, na quarta colocação.

Calculado pelo Instituto de Longevidade Mongeral Aegon, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas, o IDL leva em conta a análise de sete variáveis: Indicadores Gerais; Cuidados de Saúde; Bem-Estar; Finanças; Habitação; Educação e Trabalho; e Cultura e Engajamento; sendo que Cianorte apresentou destaque no quesito Indicadores Gerais, que leva em consideração o combate à agressão, a taxa de desemprego, a expectativa de vida ao nascer e a distribuição de renda. Nessa variável, o município está entre as 20 melhores pequenas cidades para envelhecer. 

“Estes indicadores me enchem de orgulho, mas não me surpreendem. Cianorte é uma cidade ímpar. Um local de oportunidades e potencialidades para todas as faixas etárias, no qual o poder público investe nas pessoas. A terceira idade, em especial, conta com órgãos e grupos específicos para a assistência em saúde na Rede de Atenção Básica, para a defesa de direitos e implementação de políticas públicas, bem como para a convivência, lazer e prática de atividades físicas, como o Projeto Juventude Acumulada, que é exemplo de qualidade de vida”, destacou o prefeito Bongiorno.

            Já a variável que “pesou” na classificação da Capital do Vestuário em 38º foi a de Habitação, visto que a cidade apresentou um baixo número de instituições de longa permanência e não possui condomínios residenciais específicos para a terceira idade. “O acolhimento de idosos em situação de abandono é realizado pelo Lar dos Velhinhos, sendo o público feminino em Cianorte e o masculino em Terra Boa. Já os casos de vulnerabilidade social, em que os idosos têm famílias, são atendidos pela Assistência Social e Ministério Público. Nenhum idoso fica sem cuidados e, quanto às perspectivas para a ampliação do trabalho, temos o projeto de um Centro para a Terceira Idade em fase de captação de recursos”, garantiu a secretária municipal de Assistência Social e presidente do Conselho Municipal dos Direitos do Idoso, Claudia Nunes Veloso Marchini. 

 


Compartilhe com os amigos!

Deixe seu comentário