Personalize Suas Preferência!

Escolhe a cidade que você deseja como página padrão do site. Você pode mudar a qualquer momento suas preferência.

buscar
 

  • Região:Cianorte Obras     31-03-2016

Erosão ocasionada no local pelas fortes chuvas do ultimo mês está repleta de nascentes o que impede o início do processo de recuperação da área afetada

A Prefeitura de Cianorte realizou na última segunda-feira (28), uma reunião com representantes do Instituto das Águas do Paraná, Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (ADAPAR), Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Defesa Civil e Companhia Melhoramentos Norte do Paraná (CMNP), em busca de alternativas para regularizar a situação da Estrada da Bica, que está interditada em razão de uma erosão de, aproximadamente, 12 mil m², que surgiu em um ponto da mesma no último mês devido aos altos índices de chuvas que atingiram o município. Obras de recuperação, como aterro e construção de bueiros, não podem ser realizadas no local por conta do aparecimento de minas de água ao longo de toda a extensão da vala da erosão.

O surgimento das nascentes pode estar ligado à saturação do solo, que resultou na elevação do nível do lençol freático. “Frente a essa situação, ficamos impossibilitados de realizar qualquer ação imediata por não sabermos se essas nascentes são ou não permanentes e ainda porque estaríamos cometendo um crime ambiental aterrando essas minas. Neste momento é impossível definir uma solução técnica, como a execução de uma obra de um bueiro ou uma ponte, ou realizar a recuperação ambiental, criando mata ciliar e área de preservação permanente ao longo do veio de água existente, se de repente, num próximo período de estiagem, essas nascentes secarem. É fundamental a realização de estudos e laudos de sondagem de subsolo no local antes de iniciar qualquer intervenção, o que demanda certo tempo para a obtenção dos resultados”, explica o Secretário de Desenvolvimento, Nelson Magron Junior. 

O Secretário explica que a Prefeitura não tem responsabilidade sobre o ocorrido, tendo em vista que o surgimento da erosão - considerada um fenômeno natural - foi ocasionada pela enxurrada proveniente de propriedades particulares. “Mesmo assim nos mobilizamos para tentar resolver o quanto antes este problema enfrentado pelas famílias que residem naquela região”, disse.

Da conversa com os órgãos competentes para a confirmação da necessidade de estudos do solo e as possíveis causas para a ocorrência de minas de água no local, foi decidido pela realização de serviços de topografia através de levantamento planialtimétrico da área; e junto ao governo do Estado, a solicitação de um geólogo da Defesa Civil para a investigação “in loco” e elaboração de laudos das condições do subsolo. Somente com os resultados destes testes será possível definir o projeto adequado de drenagem ou movimentação de terra (terraplanagem).  


Compartilhe com os amigos!

Deixe seu comentário